CRITIC

CRITIC - Manejo do Paciente Grave na Urgência

O curso tem como objetivo principal fornecer conhecimentos e habilidades que possibilitem ao profissional um correto manejo do paciente grave tanto em pronto-socorro quanto em ambiente de UTI baseada na simulação realística com treinamento em simuladores para os principais procedimentos envolvidos na estabilização clínica além de um ampla discussão clínica e condutas para estabilização do paciente.

Mais informações     Entre para a fila

Público Alvo

acadêmicos de medicina do último ano e médicos.

Duração

16 horas divididos em dois dias de curso

Capacidade

20 alunos por turma

Novos Cursos

Temas abordados:

PARTE I – Treinamento individualizado de habilidades e módulos teóricos:

Estações Teóricas:

  • Estabilização hemodinâmica;
  • Estabilização ventilatória;
  • Drogas utilizadas na sequência rápida de intubação;
  • Sedoanalgesia contínua;
  • Critérios de internação em UTI;

Estações de habilidades/práticas:

  • Prática básica de Acesso Venoso Central. Apenas subclávia;
  • Prática básica de Intubação Orotraqueal e manejo da via aérea difícil;
  • Ajuste de Ventilador Mecânico utilizando dos simuladores de precisão (Lung Simulator SMS Technologies);
  • Ajuste de Drogas vasoativas;

PARTE II -  Casos Clínicos – Estação Real:

A turma é dividida em subgrupos de até 10 alunos para o treinamento prático baseado em em casos clínicos supervisionado por instrutor que deixará o aluno realizar os procedimentos e conduzir o paciente grave até a estabilidade clínica (12 minutos). Posteriormente é feita uma discussão sobre a conduta e os procedimentos realizados (8 minutos).

São discutidos os principais casos encontrados na urgência e emergência:

  • Conduta na pós-PCR:
    • A estação inclui o atendimento total do paciente em que o aluno deverá realizar os seguintes procedimentos: IOT + Sedoanalgesia em bomba de infusão contínua + acesso venoso central + ajuste de VM + Início de DVA + Estabilização Hemodinâmica e Ventilatória;
  • Estabilização ventilatória de pacientes gravemente enfermos (5 casos)
    • Sequência rápida de intubação + IOT( que em alguns casos será sem sucesso) + conduta da via aérea difícil + ajuste de VM;
  • Estabilização hemodinâmica de pacientes gravemente enfermos :
    • Prova volêmica + acesso venoso central + manejo de drogas vasoativas e diluições específicas;